quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Breves comentários sobre as eleições americanas de 2016


http://g1.globo.com/mundo/eleicoes-nos-eua/2016/noticia/2016/11/estados-indefinidos-garantiram-eleicao-de-donald-trump.html


Olá a todos!

Primeiramente gostaria de pedir desculpas aos leitores por ter passado mais de um mês sem publicar. Como nos retornos de hiatos anteriores, a razão ainda jaz na vida financeira na qual estou lutando para conseguir minha nova fonte de renda. 

Resolvi quebrar o jejum de postagens para fazer alguns breves comentários sobre a recente eleição americana que indicou Donald Trump como o futuro 45º presidente dos Estados Unidos. Entre todos, creio que vale ressaltar os seguintes pontos:
  1. É lastimável que uma pessoa com a personalidade e comportamento de Trump, como manifesto em sua campanha eleitoral, venha a ser presidente de uma nação. Entendo que para tal cargo onde responsabilidade, maturidade e boa apresentação são fundamentais, um perfil mais equilibrado é desejável e, neste quesito, Hillary sempre se mostrou superior ao seu maior concorrente. Esse ponto negativo poderá vir a ser minimizado caso ele fique mais contido, como alguns já preveem que acontecerá, mas mesmo que tal mudança se confirme não deixará de ser o caso que uma pessoa sem um perfil adequado foi eleita presidente.
  2. Como a mídia noticiou, a campanha de Trump foi marcada por muitas inverdades, mentiras e afirmações desgostosas. Nesse quesito ela se aproximou bastante da campanha de reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff. Talvez alguns não se lembrem, mas a mesma foi marcada por massivas difamações, calúnias e boatos negativos contra os dois principais concorrentes da ex-presidente, Marina Silva e Aécio Neves. Uma vitória nesse contexto tráz um fator negativo extra: a conclusão que fazer uma campanha imoral valeu à pena.
  3. Tenho lido alguns de seus defensores afirmarem que "a mídia está contra ele", evidenciando os seus erros numa discreta tentativa de derrubá-lo, e tenho notado que isso é verdade; o problema é que tal posicionamento não é sem motivos! O fato é que, por mais que a mídia em sua tendenciosidade lutasse contra um candidato, ela não seria capaz de fazê-lo a menos que o mesmo lhe desse material para tal. E aqui Trump colaborou em muito para ser perseguido.
  4. Caso Hillary tivesse vencido, os Estados Unidos não estaria muito melhor do que com Trump. Sem dúvida se teria uma pessoa com um perfil mais "presidencial", porém suas propostas estão longe de ser muito superiores. Não bastasse isso, há consideráveis indícios que Hillary (e seu marido, Bill Clinton) esteja envolta em vários problemas de corrupção e desonestidade moral que envolvem favorecimento de grandes empresas sob pagamento de propina, má alocação dos recursos destinados à sua fundação filantrópica e uma campanha hipócrita por ter sido voltada às minorias, pobres e oprimidos enquanto sendo uma pessoa extremamente elitista e corporativista. Tais indicídios estão em grande parte manifestos nos vazamentos do WikiLeaks e foram expostos e comentados recentemente numa postagem do site Spotniks que pode ser conferida nesse link.
  5. Um dos piores pontos das propostas econômicas de Donald Trump jáz na sua defesa do protecionismo à economia americana sob o argumento da defesa dos postos de trabalho estadosunidenses. Essa visão é em muito semelhante àquela defendida por Dilma Rousseff durante o seu governo como o Mercado Popular notou nesse artigo. O problema é que não apenas o argumento do desemprego é problemático, como também é sabido que tais medidas tendem a diminuir o progresso econômico das nações envolvidas. Para conferirem a explicação por trás disso, recomendo a seguinte série de microeconomia da Marginal Revolution University:
(link)

O que vai ser do mundo e dos Estados Unidos em particular daqui pra frente vai depender de Trump se manter fiel ou não ao "Trump da corrida eleitoral". Se ele ficar mais contido, for fiel à sua ligação com mentiras, traduzida no descumprimento de muitas de suas piores propostas, e ainda for contido no Congresso imagino que não teremos um presidente substancialmente ruim. De fato ainda há a chance de termos em Trump um fenômeno semelhante ao que o Brasil experimentou com o ex-presidente Lula em seu primeiro mandato: tendo feito uma campanha problemática o suficiente para trazer alarde para a economia brasileira tão logo confirmada a sua eleição, deu uma guinada em direção à esquerda moderada e veio a administrar a nação relativamente bem a despeito de seus problemas de baixo nível de ensino.

Para finalizar, recomendo um último artigo do Mercado Popular que complementa os pontos acima elencados e adiciona outros. Para conferi-lo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

[EN] A polícia americana é racista?


http://www.ceert.org.br/noticias/direitos-humanos/7112/racismo-policial-estudante-negro-diz-ter-sido-tratado-como-lixo


Olá a todos!

Muitos têm acompanhado a revolta por parte da comunidade afro em algumas cidades estados-unidenses desde que a polícia local foi acusada de cometer crimes ao matar inocentes por motivações racistas. Os primeiros eventos que desencadearam ondas de protestos que se extendem até ao presente levaram à criação do movimento "Black Lives Matter" que luta contra a violência e racismo sistemático contra a comunidade preta daquele país.

Todavia se há alguma atitude racionalmente plausível a ser feita em meio às emoções e palavras de ordem vindas da parte de qualquer movimento é questionar se aquele está, de fato, embasado em fatos. Isso se deve porque em meio ao agitamento das massas onde os grandes motivadores são o espírito de grupo, a rejeição ao sofrimento, a sede de justiça e o desejo de mudança não é difícil dos fatos serem ignorados, os dados distorcidos e a verdade ser irresponsavelmente rejeitada "em nome da causa".

E aparentemente é isso o que está acontecendo no caso do Black Lives Matter. Embora a ocorrência de casos pontuais de racismo da parte de alguns policiais esteja longe de ser questionável, a acusação de a polícia americana ser sistematicamente racista, o núcleo motivacional do movimento, parece saer contrário às evidências. É isso o que aponta a pesquisadora Heather Mac Donald no vídeo que compartilho à seguir:

(link)


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

domingo, 18 de setembro de 2016

[EN] O que realmente matou os dinossauros?


https://www.mundodosanimais.pt/animais-pre-historicos/extincao-k-pg/


Olá a todos!

Todos vocês já devem ter aprendido que, segundo os cientistas modernos, o que causou a morte dos dinossauros foi provavelmente um grande meteoro que caiu na Terra há aprox. 66 milhões de anos atrás. Esse grande evento, responsável pela extinção de boa parte da fauna e flora, teria marcado o início da era chamada "Paleogeno" quando não mais os "grandes répteis" dominariam o planeta, mas os mamíferos.

O único problema é que, embora a queda do meteoro ainda seja tratada como fato científico pelos estudiosos, já não é tão consenso que esse tenha sido o único fator a contribuir para essa grande extinção.

Hoje compartilho o vídeo à seguir do SciShow, em inglês, onde o apresentador não apenas faz uma revisão da teoria do meteoro, explicando como os cientistas chegaram a essa conclusão, como também aborda outros fatores contemplados pela comunidade acadêmica que poderiam ter contribuído para a grande Extinção do Cretáceo-Paleogeno. 

(link)


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sábado, 17 de setembro de 2016

Exploração do trabalhador e um bom exemplo de vida


http://blogconvergencia.org/?p=5388


Olá a todos!

Lendo um artigo sobre o entendimento corrente da economia marxista eu me deparei com um sujeito que, nos comentários do artigo, fez um "desabafo" sobre a triste vida de trabalhador que tinha recebendo um salário mínimo para fazer uma tarefa braçal estressante. Depois de vários comentários, ele concluiu dizendo: "o trabalho é algo imoral, ponto".

Em resposta a ele, um sujeito identificado como Henrique Zucatelli escreveu o seguinte texto que achei interessante compartilhar para reflexão. Ele não apenas contém um bom exemplo de vida no que diz respeito à persistência e ânimo para vencer os nossos objetivos como também convida aqueles que tiveram melhores condições de vida a serem gratos a Deus com a sua situação.

"Meu caro, duas soluções para quem reclama da vida ruim que leva:
1- Ir para a selva pelado e sem nada. Viver como aqueles que não eram "escravos do sistema" viviam.
2- Acordar mais cedo, estudar mais, trabalhar mais e dormir mais tarde. Se esforçar e prosperar. Foi o que eu fiz.
Já fui pobre, muito pobre. Não tive pai rico, nem herança, não sou alto nem bonito, tão pouco um gênio. Quando eu tinha uns 12 anos (hoje 30), me dei conta de que não ia ser jogador de futebol, nem modelo nem tinha habilidade para entrar em uma grande universidade. O que eu fiz? Comecei a estudar como um louco, e aos 16 anos entrei em uma universidade custeada por uma empresa aqui da região.
Saí dois anos depois, trabalhei em alguns empregos e decidi que não iria mais trabalhar para ninguém, que isso não era pra mim. Quanto dinheiro eu tinha? Nada. Pelo contrário, devia R$ 3.000,00 para o banco (uns R$ 10.000,00 atualizados). Mas eu tinha vontade, alguns contatos e fui a luta. Me tornei representante (já não era mais CLT) e a cada cliente que eu visitava eu perguntava se tinha algum projeto paralelo para eu fazer. Foram longos 6 anos até abrir a minha primeira empresa.
Um ano depois quebrei. Passei fome, perdi bens, o nome e tudo mais, porém não perdi uma coisa: a minha vontade de continuar e a experiência adquirida. Recomecei mais uma vez sem nada, só que mais maduro e objetivo. E estou aqui hoje, vivo, lutando, empreendendo e estudando sempre.Acordo as 5 da manhã e só saio da empresa as 8 da noite, de segunda a sábado. Continuo estudando, me aprimorando e humilde para ouvir meus clientes, fornecedores e parceiros.
Meus funcionários chegam as 8 e saem as 5:30. Sempre insisto com eles que aprendam comigo, com minha experiência técnica e de vida, mas eles debocham, fazem doce, reclamam de fazer hora extra, faltam quando querem. Eles são pobres como eu já fui, e não querem sair disso.
Sabe o que eu faço em troca desse deboche? Automatizo o que eu posso. No escritório uma pessoa faz o trabalho de 10 com ERP, e na fábrica uma pessoa faz o trabalho de 5 com dispositivos e fluxogramas personalizados. Com isso corto custos, aumento a qualidade e acima de tudo, a confiabilidade de que não vou ficar na mão de quem só tem compromisso com seus lazeres, e trata o trabalho, como você bem diz, como uma OBRIGAÇÃO.
Me pergunta se eu fico feliz demitindo para colocar máquinas no lugar. Não fico. Porém eu tenho que ter meus produtos no mercado. Sou mais um trabalhador que quer sobreviver e prosperar, e para isso preciso de produção, qualidade e prazos pequenos.
Espero que meu relato sirva para abrir um pouco sua cabeça."

Para conferir o artigo e os demais comentários, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

A importância da educação financeira infantil, com Ana Hornos


http://indikabem.com.br/financas/importancia-da-educacao-financeira-infantil


Olá a todos!

Entre os vários problemas que a sociedade brasileira possui encontra-se o do baixíssimo nível de educação financeira. Segundo o apresentador de uma palestra sobre o assunto que vi há alguns anos atrás, estima-se que 80% da população brasileira não possui o básico em conhecimento da área. Isso significa que a maior parte da população provavelmente[1] não sabe administrar as próprias finanças adequadamente - quiçá avaliar uma proposta econômica de um chapa concorrendo a um cargo estatal!

As consequências disso são evidentes: um mau manejo financeiro propicia uma situação econômica desfavorável o que, por sua vez, pode gerar toda sorte de problemas psicológicos e físicos, infelicidade, sofrimento e afins. Se a renda do indivíduo ou família ainda for baixa, tem-se aí uma bomba relógio senão uma constante fonte de problemas desde o nascimento ou formação da família. 

A partir da análise acima é fácil de chegar à conclusão que devemos procurar possuir educação financeira (e também cogitar pressionar os órgãos estatais, como o MEC, para incentivar o seu ensino no ambiente público). O que talvez muitos não se deem conta é que tal educação pode ser dada desde a infância por meio dos pais, uma opção que tende a trazer muitos benefícios para o indivíduo em relação à educação tardia.

Sobre isso compartilho o pequeno vídeo à seguir do canal Dinheirama. Nele o apresentador Conrado Navarro e a educadora financeira infantil Ana Hornos comentam sobre o assunto.

(link)


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil



(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)


[1] O "provavelmente" é importante porque a ausência de educação financeira, especialmente formal, não implica necessariamente em mal manejo dos recursos financeiros. Isso se deve porque boa parte do básico da educação financeira pode ser inferido racionalmente usando matemática e conceitos básicos, ou seja, são acessíveis a praticamente todos seres humanos por simples reflexão, doravante não fazendo-se necessário o seu ensino por parte de terceiros.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

A suposta hipocrisia dos pró-impeachment e dados sobre o governo petista




Olá a todos!

Como boa parte do mundo sabe, hoje é um dia importante para a história do Brasil quando o Senado Federal irá definir se a presidente Dilma Rousseff irá ser afastada do seu cargo ou não. De acordo com o que tenho lido, é provável que ela seja afastada.

Em meio a todas as manifestações que tenho acompanhado na Internet, continuo observando as mesmas críticas que vêm sendo feitas desde o início do processo quando o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, acatou o pedido no ano passado: que o processo todo não passa de um golpe, que seus defensores são golpistas e que aqueles que se manifestaram "contra a corrupção" nas grandes passeatas dos últimos anos não passam de hipócritas. 

Quanto aos dois primeiros posicionamentos, eu já publiquei uma postagem anteriormente contendo uma apreciação feita pelo site Spotniks demonstrando que tal visão é deveras inadequada. É possível que eu também escreva uma postagem própria refletindo sobre essa questão nos próximos dias.

Hoje me volto para o último dos pontos mencionados, o da acusação de hipocrisia. Segundo essa crítica, as pessoas que participaram das várias "marchas contra a corrupção" bem como os que são favoráveis ao impeachment da presidente foram hipócritas quando marcharam apenas contra o governo da Dilma, mas não também pelo afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara ou continuamente tendo em vista que a corrupção obviamente continua presente na esfera estatal. Um amigo meu resumiu essa visão num texto publicado no Facebook com as seguintes palavras:
(...) Contudo, para mim É GOLPE! Tanto é golpe que as pessoas que fizeram força para derrubar Dilma estão nem aí para o Temer que assinou documentos iguais aos utilizados contra Dilma. Fico triste pela seletividade da indignação dos brasileiros. As panelas silenciaram, o gigante voltou a dormir, o MBL não organiza mais passeatas "contra a corrupção" (parece que a corrupção acabou) e todo este processo apenas demonstra a hipocrisia da política brasileira. (...)
Aqui eu questiono: estamos nós em posição de acusar os manifestantes de hipocrisia como meu amigo entre outros o fez? Até onde me consta, o método correto de fazer tais avaliações é segundo o princípio "todos são inocentes até que se prove o contrário". Aplicado neste contexto temos que só deveríamos acusar alguém de hipocrisia após eliminar hipóteses que não atentam contra a honestidade intelectual do indivíduo.

O que aconte é que há outra hipótese perfeitamente plausível que não apenas inocenta os manifestantes da acusação, como ainda os ampara racionalmente: o de senso de proporcionalidade. Segundo essa ideia devemos tratar as coisas na medida de sua gravidade ou relevância de maneira que erros piores devem receber rejeições mais enfáticas que erros menores. Assim sendo o que pode ter acontecido é que os manifestantes fizeram uma algazarra maior contra o governo por terem entendido que a corrupção (e demais problemas) em torno deste em muito superaram em gravidade e relevância os problemas com Cunha e ademais, casos para os quais repúdias em mídias sociais e abaixo-assinados seriam suficientes.

Embora eu seja cético que essa explicação vale para todo e qualquer manifestante dos milhões que foram às ruas nesses últimos quatro anos (dos quais não faço parte), me identifico plenamente com esse posicionamento. No meu entendimento o governo petista, sobretudo sob Dilma Rousseff, acumulou um índice de gravidade de erros (tanto morais quanto administrativos) que em muito suplantaram os problemas com Eduardo Cunha e outros de maneira que as manifestações realizadas foram perfeitamente proporcionais. Quanto a estes erros, novamente o site Spotniks publicou um ótimo artigo entitulado "5 motivos pelos quais há mais oposição ao PT que aos demais partidos brasileiros" onde expõe os fatos que adequadamente justificaríam a suposta "seletividade de indignação" de muitos brasileiros. 

Para conferi-lo, clique aqui.

Por fim é de se questionar se esses acusadores não seriam culpados pela mesma acusação que realizam, desta vez sem escapatória, levando-nos à curiosa situação de "dupla hipocrisia": hipócritas na sua atuação em relação à questão política e hipócritas ao acusarem outros do erro que eles mesmo estão a cometer. 

Uma situação que sugere a ocorrência dessa "dupla hipocrisia" diz respeito ao caso de Eduardo Cunha. Pelo que acompanhei nas notícias, quando Cunha, este membro do PMDB, começou a receber as primeiras acusações de corrupção (o suficiente para muitos dos críticos das manifestações esbravejarem "Fora Cunha!" nas redes sociais), outro pmdbista, Renan Calheiros, já acumulava acusações do tipo junto ao STF. Por exemplo, quando Cunha ainda tinha apenas uma denúncia, Renan já tinha quatro e quando chegou às três (ou quatro) denúncias, Renan já estava na sétima. Tendo ainda isso ocorrido com Calheiros como presidente do Senado e do Congresso estando, portanto, a um posto acima do de Eduardo, o "senso de proporcionalidade" sugere que as manifestações contrárias a Renan deveriam ser consideravelmente maiores do que aquelas direcionadas a Eduardo Cunha. 

Todavia, o que se observou nas redes sociais é que aqueles que tão enfaticamente protestavam contra o segundo estavam em completo ou proporcional silêncio com respeito ao primeiro, uma clara violação da proporcionalidade. A situação de duplo-padrão moral passa, então, a ficar latente quando paramos para observar que tais críticos geralmente são governistas e anti-impeachment num contexto em que Eduardo Cunha era visivelmente oposição ao governo e pró-impeachment enquanto Renan se mostrava simpatizante ao primeiro e aparentemente neutro quanto ao segundo. Em outras palavras, é visível que a "caça ao Cunha" não foi fruto de alguma grande preocupação com a corrupção estatal, mas apenas mais um caso de perseguição motivada por razões políticas.[1]


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)


[1] Talvez cabe mencionar que os críticos também geralmente são politicamente ligados à esquerda enquanto que Eduardo Cunha, além de visivelmente conservador, é evangélico, um grupo constantemente criticado por aquele segmento político especialmente quanto à sua presença na política.

domingo, 28 de agosto de 2016

Boas intenções e as consequências do aumento do salário mínimo




Olá a todos!

Influenciado pelos ensinos de Jesus e de outros mestres, nós aprendemos que devemos procurar não só o nosso bem como também de todos a nossa volta, de toda a sociedade. O que muitas vezes não se ensina é que não basta apenas desejar o bem: é necessário que também procuremos aprender o que constitui esse "bem" que tanto devemos desejar. Termos do primero com pouco ou nada do segundo tende a nos levar a uma clássico predicamento humano: pessoas com boas intenções causando dor e sofrimento por defender más ações.

Uma das áreas clássicas que tenho notado em que esse predicamento costuma aparecer é a econômica. O fato é que muitas pessoas não possuem sequer noções básicas de economia e quando vão discutir políticas públicas, projetos de lei e arranjos sociais acabam por defender propostas prejudiciais à sociedade que desejam melhorar. 

Nesse contexto um caso clássico é o da existência e aumento do salário mínimo. Seguindo apenas a teoria econômica, mais especificamente a Lei da Demanda, já poderíamos concluir que a existência de um mecanismo que encareça um serviço em relação ao preço que teria na ausência daquele mecanismo implicaria numa demanda menor por aquele serviço (tudo o mais igual). Em outras palavras, um salário mínimo e o seu aumento gera desemprego. Não apenas isso, a diminuição da demanda ficaria focada nos menos hábeis para executar as suas tarefas de maneira que a população mais pobre e menos educada viria a ser a mais atingida por tais medidas.

Essa previsão tem sido confirmada por pesquisas científicas. Mais recentemente o professor Jeffrey Clemens da University of California-San Diego publicou um complemento a um estudo anterior demonstrando que o aumento do salário mínimo nos Estados Unidos em anos recentes mataram quase tantas vagas de emprego de profissionais pouco qualificados quanto a recente recessão econômica da crise de 2007-08. 

Para conferir mais detalhes sobre esse trabalho, clique aqui.

O curioso disso tudo é que boa parte da população que geralmente mais defende a existência e aumento de um salário mínimo e, consequentemente, a piora na qualidade de vida da população trabalhadora menos educada é composta por pessoas que vorazmente defendem esses pobres no ambiente público. Um provável exemplo, portanto, de pessoas com boas intenções defendendo más ações, aqui ações contrárias aos seus próprios intentos.

Naturalmente esse fato não é suficiente para rejeitarmos o salário mínimo; é possível que haja fatores filosóficos, sociais e mesmo econômicos que compensem as consequências mencionadas. O que mais importa aqui é que não apenas estejamos cientes das consequências do salário mínimo e do seu aumento como aprendamos a importância do conhecimento como parte fundamental no processo de escolha das propostas e ideias a serem defendidas na busca por um mundo melhor.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

[EN] 6 maneiras como drones podem salvar vidas


http://acieg.com.br/wp-content/uploads/2016/05/drone-site.jpg

Olá a todos!

Se fôssemos pensar nos passos tecnológicos que o mundo está para dar que mudarão a nossa vida consideravelmente nos próximos anos, não poderíamos nos esquecer de três ótimas invenções recentes: a impressora 3D, os dispositivos de realidade virtual e os drones.

Ao contrário dos dois outros ítens, os drones já conquistaram o seu espaço junto ao setor privado nos países desenvolvidos em especial para o uso em fotografia e filmagem além de empresas como a Amazon e a Boeing estarem desenvolvendo modelos para a utilização em larga escala para transporte de pequenas cargas. 

Hoje compartilho com vocês um vídeo do canal do YouTube Freeze HD contendo algumas propostas de uso de drones para outro fim muito válido: o de salvar vidas. Nota: Embora o áudio esteja em inglês e só haja legenda nesse idioma, a parte visual é rica o suficiente para dispensar o áudio do vídeo.

(link)

Vale notar que boa parte das empresas que estão desenvolvendo esses drones são start ups que podem receber incentivos financeiros por meio de doações. Isso faz desses projetos uma boa opção para doações filantrópicas.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

terça-feira, 23 de agosto de 2016

[EN] Os ensinamentos de Jesus de Nazaré


http://brettburner.com/wp-content/uploads/2013/08/Jesus-artsy-Print-640x320.jpg

Olá a todos!

De acordo com as estatísticas, a fé cristã é a religião com o maior número de adeptos no mundo ultrapassando a marca de dois bilhões de pessoas. Tais pesquisas, todavia, identificam "cristã" qualquer pessoa que afirme ser um cristão independente do seu real compromisso com os ensinos de Cristo. De fato muitos são os que se dizem cristãos enquanto possuem um conhecimento mínimo dos ensinos daquele que professam ser seu Salvador.

Hoje compartilho com vocês uma bela montagem de muitos dos ensinos de Jesus de Nazaré como recordados pelos quatro evangelhos canônicos. Trata-se de uma mensagem com excelentes ensinamentos não só teológicos, mas também de vida válidos até hoje até mesmo para aqueles que não são cristãos.

(link)

Que possamos refletir sobre tais ensinamentos e usá-los não só para termos uma vida melhor como também parar construirmos um mundo melhor!


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

[EN] O amor precisa de risos




Olá a todos!

Após mais de um mês sem publicar, marco esta postagem como minha volta à ativa! Embora não garanta, procurarei publicar ao menos um texto por dia enquanto finalizo os meus assuntos pessoais que me levaram a esse tempo afastado do blog.

E para marcar essa volta, nada melhor do que uma postagem sobre um tema positivo como amor e relacionamentos! Então compartilho à seguir um vídeo postado no YouTube pelo canal Prager University onde o comediante Yakov Smirnoff comenta sobre a importância das risadas como um bom indicador da saúde de um relacionamento afetivo:

(link)

Espero que o conteúdo desse vídeo ajude muitos casais a darem-se conta dos rumos aos quais os seus relacionamentos estão indo e espero também que os vindouros conteúdos publicados aqui no blog prossigam em ajudar na vida e no intelecto de todos os seus leitores!


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quinta-feira, 23 de junho de 2016

[EN] Brian Tracy e o poder do pensamento positivo




Olá a todos!

Tendo ficado algum tempo sem postar após compartilhar vários materiais voltados para a situação política e econômica do Brasil, optei hoje por "dar uma trégua" e indicar a visualização do vídeo à seguir.

Produzido por Brian Tracy, cujos materiais de desenvolvimento pessoal eu já apresentei no passado, o vídeo, em inglês, aborda o tema do pensamento positivo e como tê-lo influencia a vida das pessoas no seus caminhos para o sucesso.


(link)


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

terça-feira, 24 de maio de 2016

8 inverdades sobre o impeachment




Olá a todos!

Após passar mais algum tempo longe do meu blog por estar ocupado com os "trâmites da minha vida financeira", venho hoje compartilhar um artigo interessante e útil sobre o ainda vigente processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. 

Escrito por Felippe Hermes para o Spotniks, o artigo expõe e avalia 8 inverdades que vêm sendo proferidas por críticos do impeachment, à saber:

  • Que 17 governadores seriam igualmente culpados por crimes de pedalada fiscal;
  • Que Dilma teria "pedalado" para pagar programas sociais (como se isso desfizesse a caracterização de crime!);
  • Que o TCU nunca julgou "pedaladas" como crime de responsabilidade;
  • Que o impeachment é uma tentativa de derrubar uma presidente democraticamente eleita (o ponto fraco do artigo);
  • Que Temer não poderia assumir como presidente interino por não ter sido eleito;
  • Que Eduardo Cunha seria o vice de Michel Temer;
  • Que o processo de impeachment é ilegítimo por ter sido aprovado por um Congresso corrupto;
  • E que tirar a Dilma não irá acabar com a corrupção (embora literalmente verdadeira, a falha da colocação está em errar o alvo do processo)

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Caridade com o dinheiro dos outros




Olá a todos!

A caridade pregada pelo Cristianismo não é através do Estado com o dinheiro alheio retirado coercivamente, mas voluntariamente com os seus próprios recursos. Se os demais vão ajudar ou não, isso fica entre eles e Deus. 

Como disse João Batista, "se você tem duas túnicas, dê uma ao que não tem" e não "se você ver uma pessoa ao seu lado com duas túnicas, chame um guarda romano para tirar uma das dele e dar ao que não tem [e ainda ficar com o crédito de benfeitor dos necessitados]".

"Mas assim talvez nem todos queiram dar a sua segunda túnica e haverá muitos necessitados que não serão atendidos (vide tragédia dos comuns). A única forma de garantir que todos serão atendidos é por meio do Estado!".

Ainda que esse fim fosse mesmo inevitável e que o Estado conseguisse garantir isso adequadamente, esse é um risco que o amor e o livre arbítrio naturalmente trazem. E adivinhem? Deus preferiu criar um mundo com seres dotados de livre-arbítrio para exercerem o bem, ainda que nisso pudessem [e viriam a] exercer o mal, do que um em que as criaturas não teriam livre arbítrio embora, por programação, sempre fizessem o certo. Para Deus um mundo com amor sendo parcialmente exercido é melhor do que um sem amor embora com resultados otimizados. 


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Pesquisa sugere: a democracia representativa é indiferente ao povo




Olá a todos!

Há não muitos dias, se presenciou no Brasil protestos maciços contra o atual governo da presidente Dilma Rousseff. Com uma grande ênfase no processo de impeachment já encaminhado contra ela e cobranças contra a corrupção na esfera política cada vez mais escancarada pela operação Lava Jato, os manifestantes também exigiram investigações do ex-presidente Lula entendido por muitos como "o chefe da quadrilha". Tais reclamações vieram a se intensificar nos dias seguintes quando grampos telefônicos liberados pelo juiz Sérgio Moro sugeriram uma tentativa da presidente de proteger o seu benfeitor, já alvo da Lava Jato, com foro privilegiado ao nomeá-lo Ministro-chefe da Casa Civil.

Não obstante tais protestos (seguidos de outros favoráveis ao governo e em significativo menor número mesmo com os subsídios dados aos seus participantes), a presidenta prosseguiu e acabou por nomear Lula para o referido cargo, evento que foi barrado no meio jurídico e, até a presente data, aguarda desfecho pelo STF. Não apenas isso, continua insistindo em não renunciar a presidência a despeito dos evidentes erros do seu governo na esfera econômica [1], os maiores responsáveis pelo Brasil estar chegando à pior recessão econômica de sua história, da maciça rejeição popular ao seu governo e da situação política de difícil gestão.

A impressão dada pela presidenta na circunstância delineada acima é a de que toda a pressão popular contrária aos seu governo lhe passa por irrelevante. Se tal hipótese é verdadeira, essa não seria nenhuma surpresa: de acordo com uma pesquisa publicada há alguns meses atrás realizada pela Universidades de Princeton e de Northwestern, nos Estados Unidos, a opinião pública tem um impacto muito pequeno sobre a política - pequeno ao ponto que chega a ser considerado estatisticamente insignificante. Embora o foco dessa pesquisa tenha sido o congresso estadosunidense, sugiro que os fatores básicos responsáveis pelos dados que levaram a essa conclusão são igualmente presentes aqui no Brasil.

Para conferir um artigo com um resumo da pesquisa, clique aqui. Já para lê-la na íntegra, clique aqui.

Como um bônus, compartilho o vídeo à seguir (em inglês) com uma parte de uma entrevista em que o economista estadosunidense Thomas Sowell explica como deixou de ser um marxista e tornou-se um libertário. A ligação relevante é a sua observação, à partir do momento 4:19, que o Estado tende a não agir em prol dos interesses do povo e sim dos seus.

(link)


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)


[1] - No setor privado, quando o presidente/CEO de uma grande empresa não é o seu dono, é comum que, após uma gestão ruim, ele peça a renúncia do cargo (como aconteceu, por exemplo, com o ex-CEO da Microsoft Steve Ballmer). Tal atitude é naturalmente adequada já que erros consideráveis revelam incapacidade de gerir adequadamente uma empreitada. A saída voluntária se torna, nestes casos, uma maneira nobre tanto de reconhecer o erro publicamente quanto de pedir desculpas bem como de demonstrar o apreço da pessoa pela companhia como sendo maior do que o seu cargo, salário e prestígio. Naturalmente parece não ser esse o caso da presidenta Dilma Rousseff.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Gary Wilson: O grande estudo da pornografia



Olá a todos!

Hoje compartilho com vocês uma palestra TED sobre um daqueles assuntos que são muito presentes no cotidiano humano, mas sobre os quais pouco se fala abertamente: o vício em pornografia.

Neste vídeo o apresentador, Gary Wilson, expõe alguns resultados de pesquisas científicas sobre o tema e mostra como a pornografia, sobretudo quando vista de forma obssessiva, pode prejudicar substancialmente a vida de uma pessoa.

(link)

Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

terça-feira, 5 de abril de 2016

4 mitos e 4 mentiras sobre o governo Lula




Olá a todos!

Hoje gostaria de compartilhar um par de artigos contendo algumas análises feitas sobre o governo do ex-presidente Lula tendo como base algumas coisas que muitas pessoas dizem positivamente a seu respeito.

O primeiro artigo, entitulado "4 mitos sobre o governo Lula que você sempre acreditou", expõe a inveracidade de algumas afirmações que são corriqueiramente defendidas pela população em geral, tanto da parte de apoiadores como da de críticos, mas que não são verdadeiras. Os quatro mitos citados são:
  • O mito dos 36 milhões de miseráveis a menos
  • O mito do "crescimento"
  • O mito dos programas sociais
  • O mito da queda na desigualdade
Para conferir este artigo, clique aqui

O segundo material, entitulado "As 4 mentiras mais contadas pelos petistas sobre o governo Lula", segue a mesma linha crítica do anterior, mas desta vez sobre alguns componentes da propaganda petista em defesa do governo lulista. Os quatro itens trabalhados desta vez são: 
  • Nenhum país do mundo fez o que o Brasil fez na área econômica e social
  • O Brasil pagou a dívida externa
  • O Brasil se tornou auto-suficiente na produção de petróleo
  • O Brasil foi o último a entrar e o primeiro a sair da crise
Para conferir o segundo artigo, clique aqui.

Embora me pareça que o autor de ambas as obras, Felippe Hermes, tenha falhado em alguns pontos, de modo geral sua análise está correta. Frente a isso, sugiro contemplarmos este par de obras não apenas como fonte de maior esclarecimento sobre esse período específico da política brasileira, como também como um estímulo a sermos mais cautelosos com respeito à propaganda política de governos anteriores. 


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quinta-feira, 31 de março de 2016

Uma explicação didática das "pedaladas" realizadas pelo governo Dilma e porque foram criminosas




Olá a todos!

Hoje gostaria de compartilhar um artigo recente que poderá ser de grande utilidade para uma compreensão mais apurada da acusação de crime de responsabilidade fiscal atribuído à presidente Dilma Rousseff no pedido de impeachment atualmente em andamento. 

Publicado pelo Instituto von Mises, o artigo é bastante didático em explicar o que foram as chamadas "pedaladas fiscais" cometidas pelo governo federal e porque foram criminosas. Como o autor defende, se tais "pedaladas" consistem em justificativa suficiente para o fim forçado do segundo mandato da presidente, isso fica em aberto, mas será difícil negar que houve crime de responsabilidade fiscal uma vez ciente dos fatos explanados.

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sábado, 26 de março de 2016

Os defensores do impeachment são golpistas?




Olá a todos!

Todos aqueles que estão acompanhando (e talvez até participando) do momento político pelo qual o Brasil está passando devem ter presenciado (e até mesmo participado) momentos em que partidários do governo, "assosciados ideológicos" e ainda outros acusaram os defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff de "golpistas". Na minha timeline no Facebook, postagens com o dizer "não vai ter golpe!" são comuns além de xingamentos aos que seriam "favoráveis ao golpe" e ao "fim da democracia".

Ao meu ver, tal é mais um exemplo de "crítica pobre" que tem pouca substância estando inclusive a cogitar escrever um artigo sobre isso. Por enquanto, gostaria de apenas compartilhar com vocês mais um ótimo artigo publicado no site Spotniks. Neste o autor faz alguns comentários sobre a invalidade jurídica de tais acusações bem como da aparente inconsistência (senão hipocrisia mesmo) da parte daqueles que realizam tais acusações quando foram os que, por motivos inferiores, defenderam o fim de governantes anteriores tais como Collor e Fernando Henrique Cardoso.

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sexta-feira, 11 de março de 2016

5 clichês sobre a Lava Jato repetidos por defensores do governo




Olá a todos!

Boa parte dos brasileiros estão acompanhando o andamento da Lava-Jato e os resultados que ela está trazendo para a nação tanto no âmbito de revelação de corrupção quanto de impacto na política nacional. Em meio aos acontecimentos é inevitável que se conclua que quem está sendo mais prejudicado com a operação são os petistas - e não apenas os políticos como o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma, mas também os partidários do grupo que continuam defendendo-o no matter what.

Nesse contexto (e como já se esperava) acabou por surgir uma série de críticas à operação Lava-Jato e seus integrantes, como o juiz Sérgio Moro, vindas não apenas dos militantes do partido como também de seus simpatizantes por razões ideológicas. Com respeito a tais críticas, o site Spotniks publicou um interessante artigo onde se analisa 5 "clichês" problemáticos que tais indivíduos defendem e que achei interessante compartilhar.

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quarta-feira, 2 de março de 2016

6 sites para baixar livros gratuitos legalmente




Olá a todos!

O site da Revista Galileu publicou recentemente na seção Estante Galileu uma lista contendo seis sites onde se pode fazer download de livros gratuitamentes e de forma legal totalizando mais de um milhão de exemplares. Os sites são:


Para conferir a postagem original, clique aqui.

Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

terça-feira, 1 de março de 2016

6 inverdades sobre o projeto que altera as regras do pré-sal




Olá a todos!

Muitos de vocês devem ter acompanhado a aprovação do Senado brasileiro a um conjunto de alterações nas regras de exploração do petróleo do pré-sal (o Marco Regulatório).

Inicialmente eu não havia dado muita atenção à questão até começar a ver amigos alinhados à esquerda política afirmarem coisas como "a Petrobrás foi tirada do pré-sal" e "o Serra entregou o pré-sal para os gringos". Logo fui conferir do que se tratava, afinal, todo o alarde e sem nenhuma surpresa constantei que os fatos estavam a ser deturpados "para além de 100%" (ou realmente não haviam sido entendidos direto).

Embora não achasse uma questão importante o suficiente para merecer uma postagem aqui no blog, acabei por descobrir que o site Spotniks havia publicado um artigo falando a respeito de 6 inverdades propagandeadas em torno deste evento (tais quais os dois exemplos anteriores) e resolvi compartilhar.

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Os números do Estado Islâmico




Olá a todos!

Continuando a minha tentativa de publicar algumas postagens sobre temas e materiais um pouco mais antigos mas que ainda merecem atenção, hoje eu compartilho uma reportagem publicada pelo site Spotniks contendo algumas informações e curiosidades sobre o Estado Islâmico. Sendo do final de 2014 é provável que alguns dados estejam desatualizados, mas o material ainda serve como uma referência para conhecermos um pouco mais sobre essa instituição ainda muito relevante.

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Médico é suspenso por provável perseguição política




Olá a todos!

O que compartilho à seguir já é um pouco velho, mas nem por isso deixa de ainda ser relevante. Trata-se de uma denúncia realizada por um médico do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, e apresentada no blog de Augusto Nunes quanto à existência de perseguição política-ideológica na referida instituição.

Segundo o denunciante, ele foi punido em seu ambiente de trabalho sob infundadas acusações logo após tornar público a sua crítica ao sistema de saúde pública que seria defendido pelos seus acusadores.

Para ler a denúncia na íntegra, clique aqui.

Embora seja difícil atestar a veracidade deste relato bem como fazer alguma coisa realmente efetiva contra esse tipo de mal evento, sugiro que nós, cidadãos brasileiros e especialmente os cristãos, devemos ficar atentos às ocorrências de possíveis perseguições como esta sempre denunciando-as ao público quando as descobrimos e oferecendo suporte às vítimas quando possível. Embora possa ser pouco, já é alguma coisa que podemos fazer para tentar evitar que novos casos de perseguição ideológica com possíveis danos financeiro, à imagem ou à pessoa ocorram seja no ambiente acadêmico, profissional ou mesmo social.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Como computadores quânticos funcionam?




Olá a todos!

Muitos de vocês já devem ter ouvido falar da chamada "computação quântica" ou de "computadores quânticos", uma das grandes promessas de salto tecnológico para este século. Após ter visto algumas explicações complicadas em textos sobre o assunto, encontrei o vídeo que compartilho à seguir, produzido pelo canal Kurzgesagt – In a Nutshell, que apresenta uma das melhores explicações que já vi sobre esse tema:

(link)


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sábado, 13 de fevereiro de 2016

37 razões para defender o Uber




Olá a todos!

Há algum tempo atrás o Brasil estava vivendo o alto da briga "Uber vs. Táxis" e muita coisa foi dita sobre essa questão nas várias mídias existentes. Embora a parte mais "barulhenta" da briga talvez já tenha passado, a questão ainda está em andamento e ainda há sérios riscos da população não contar com um serviço por ela desejado graças ao lobby de alguns taxistas e à alguns políticos.

Em face disso, compartilho com vocês um artigo interessante escrito por Adriano Gianturco, um doutor em Teoria Política, e Brenda Pereira, graduanda em Relações Internacionais, sobre 37 razões que os cidadãos brasileiros possuem para defender o Uber. Embora me pareça que os autores falharam em alguns destes itens, ainda trata-se de um material rico para reflexão e revisão de opiniões.

Para conferir o artigo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

16 direitos do consumidor que são pouco conhecidos




Olá a todos!

Hoje compartilho com vocês uma matéria produzida pelo Estadão contendo resumidamente 16 direitos do consumidor que a legislação brasileira prescreve e que são muito desconhecidos pelo povo em geral.

Para conferir a matéria, clique aqui.

Embora ter ciência desses direitos pode vir a ser útil em alguns momentos, é provável que muitos estabelecimentos não aceitem a rejeição de suas violações por parte dos clientes a menos que estes estejam acompanhados de uma cópia do Código de Defesa do Consumidor que lhes permitiria provar a veracidade de suas alegações. Portanto, é recomendável sempre portar um cópia do Código consigo  ao realizar transações econômicos, algo possível de ser feito tanto na forma impressa como por meio de apps para celular. Dois destes apps disponíveis gratuitamente para Android podem ser conferidos por meio deste e deste link. 


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

[EN] Organograma das teorias de aprendizado




Olá a todos!

Uma amiga compartilhou no Facebook um organograma escrito pela HoTEL (Holistic Approach to Technology Enhanced Learning) que mostra de forma sucinta e organizada muitas das teorias de aprendizado já concebidas até agora (senão todas!). Trata-se de um bom material tanto para revisão de conhecimentos como para leitura introdutória ao tema.

Para conferir o organograma, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Água parada pode AJUDAR no combate ao Aedes




Olá a todos!

Depois de mais de um mês sem postar nada tanto aqui no blog quanto na sua página no Facebook, finalmente estou de volta! Espero que este novo ano de 2016 seja uma bênção na vida de todos e que eu possa ser parte desta bênção ao compartilhar coisas úteis e interessantes para todos vocês! Vale também notar que pretendo dar maior ênfase aos meus artigos pessoais do que fiz nos anos passados. Esperem, portanto, encontrar mais reflexões minhas em breve!

Então para começar esse ano bem, compartilho uma publicação do site Saúde Curiosa com uma ideia certamente promissora.

Como muitos de vocês devem estar cientes, recentemente o leque de problemas causados à humanidade pelo mosquito Aedes aegypti aumentou quando do início das suspeitas de que a doença Zika, transmitida pelo mosquito, seria a causa de um surto de microcefalia em bebês recém nascidos no Nordeste. Um dos desdobramentos mais recentes em torno da doença foi a declaração da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que este surto de Zika pode ser uma ameaça maior à humanidade do que a recente epidemia de Ebola responsável pela morte de mais de 11 mil pessoas. [1] Diante dessa situação, é evidente que precisamos agir para combater a proliferação desta "nova" ameaça. [2]

Neste âmbito imaginaríamos que a melhor saída seria intensificar os esforços no combate ao tipo de mosquito transmissor do Zika, o Aedes, particularmente evitando o acúmulo de água limpa, mas esse talvez não seja o caso! A sugestão apresentada na reportagem do Saúde Curiosa é que locais com água parada podem ser benéficos para o combate ao mosquito transmissor se os tais forem conhecidos e constantemente monitorados pelos seus responsáveis. Neste caso, o mosquito colocaria ali os seus ovos e quando as larvas saíssem, o monitorador jogaria a água fora, matando-as. O resultado é que larvas que doutra forma iriam chegar à fase adulta agora são eliminadas antes que virem mosquito, reduzindo a população do mesmo em relação ao que seria sem a aplicação deste método.

Para conferir o artigo, clique aqui.

Outra estratégia sugerida por alguns contra a proliferação dos mosquitos é a da construção de armadilhas. Destas eu conheço dois tipos: as que procuram atrair e capturar os mosquitos e as que procuram atrapalhar o seu processo de reprodução.

Para aprender a fazer uma do primeiro tipo, clique aqui. Já para aprender a fazer um do segundo, clique aqui.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil


(Se gostou, não se esqueça de compartilhar!)


Leitura complementar

Abrasco: "Nota técnica sobre microcefalia e doenças vetoriais relacionadas ao Aedes aegypti: os perigos das abordagens com larvicidas e nebulizações químicas – fumacê" Disponível em [https://www.abrasco.org.br/site/2016/02/nota-tecnica-sobre-microcefalia-e-doencas-vetoriais-relacionadas-ao-aedes-aegypti-os-perigos-das-abordagens-com-larvicidas-e-nebulizacoes-quimicas-fumace/]

Referências

[1] InfoMoney: "Zika vírus pode ser mais ameaçador que Ebola para a saúde mundial, avaliam especialistas" Disponível em: [http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/4556019/zika-virus-pode-ser-mais-ameacador-que-ebola-para-saude] Acessado em: 03/02/2016
[2] Apesar do recente aumento da sua fama, o Zika vírus é conhecido há décadas pela comunidade científica. Veja mais em SciShow: "Zika Virus: What We Know (And What We Don't)" Disponível em [https://www.youtube.com/watch?v=JUlGN5XJ5dc]. Inclusive isso está por trás de algumas suspeitas de que ele não seja o responsável pela microcefalia crescente no Brasil. Veja um exemplo em Saúde Curiosa: "O Governo Assumiu que a Causa é o Vírus. Mas Será Mesmo?" Disponível em [http://www.saudecuriosa.com.br/microcefalia-o-governo-assumiu-que-a-causa-e-o-virus-mas-sera-mesmo/]