sexta-feira, 1 de agosto de 2014

The New York Times e a legalização da maconha


Olá a todos!

Como muitos já devem saber, recentemente veio à público que o famoso jornal estados-unidense The New York Times apresentou matéria afirmando possuir (i.e. seus editores) uma posição favorável à legalização da maconha (para aqueles que estão "por fora", segue link para reportagem do Yahoo! sobre o assunto).

A pergunta que eu venho fazer é: e qual a importância disso?

Faço essa pergunta no contexto de a grande mídia ter dado grande atenção ao assunto publicando matérias e mais matérias como se "o NYT defender a legalização da maconha" fosse alguma coisa realmente relevante no debate sobre o assunto. Todavia, o fato me parece ser: a opinião desse jornal é totalmente irrelevante. 

Duas perguntas podemos fazer: 1) quem "é" o NYT? e 2) quais os argumentos apresentados?

A resposta para a pergunta 1) é "jornalistas e afins". Em outras palavras, longe de haver qualquer motivo para se surpreender com a relevância das suas opiniões, haja vista que tais não são necessariamente "treinados para pensar" - como os filósofos o são e alguns outros que o fazem por prazer, que é o meu caso. 

Já para a pergunta 2) o que temos é "os mesmos argumentos de sempre", a julgar as reportagens que li. Em defesa da sua opinião, o NYT não foi capaz de mostrar nenhum novo argumento (que eu tenha ficado sabendo) em defesa da legalização do consumo recreativo da 'erva natural', tão somente repetindo aqueles que, já estando há um bom tempo circulando nas análises opinativas acerca do tema, são sujeitos a críticas conhecidas e consideráveis (que hoje não pretendo expô-las e tampouco comentá-las aqui).

O ponto a que eu quero chegar: ignorem. Não os argumentos, digo, mas o 'incrível' fato de o NYT apoiar a legalização da maconha. Baseado no que afirmei acima, tal fato é, por si só, pouco relevante e totalmente indigno do considerável alvoroço que ganhou na mídia.


Que o Senhor seja com vocês,

Momergil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar meus posts, lembrando que reservo-me o direito de excluir qualquer comentário realizado, especialmente se tiver afirmações inúteis, sem sentido ou demasiadamente ofensivas (não só para mim ou para o blog, mas para qualquer pessoa).